Veja 10 jogos antigos difíceis de terminar (ou “zerar”)

0

10-jogos-dificeis-de-zerar-1437934322292_615x300

Os gamers de outras eras reclamam da facilidade dos jogos atuais. São muitossaves, vidas infinitas (tirando um exemplo ou outro, né, “Dark Souls”), continues, etc. Por isso, listamos 10 exemplos de jogos que são exagerados na dificuldade.

Só vale desafio old school, por isso não colocamos jogos recentes e o game precisa ter um final da narrativa (então, “Flappy Bird” e derivados estão fora). Preparados, vamos à lista:
1) “Super Mario Lost Levels” (Super NES)
Veja 10 jogos antigos difíceis de terminar (ou "zerar") 1
Essa versão ocidental na verdade é o verdadeiro “Super Mario Bros 2.”. Na época, a Nintendo considerou a segunda versão “difícil demais para os gamers americanos” e adaptou o game “Doki Doki Panic” com as “skins” da turma do encanador.
Quer saber a verdade? A Nintendo estava certa. “Lost Levels” é realmente desafiador, com 52 fases de dificuldade crescente e desafiante até para jogadores profissionais. Teste por conta e risco!
2) “X-Men” (Genesis)

Esse belo game para Mega Drive entrega muito do que os fãs pediam: poderes mutantes efetivos, muitos personagens e vilões clássicos. Porém, tudo isso foi prejudicado pelas fases com pulos impossíveis e inimigos e chefões desafiadores demais.
Sem falar na quinta fase, onde o jogador deve resetar (literalmente) o game para passar o estágio. Se apertar o botão forte demais, não dá certo e o game recomeça na primeira fase. Sacanagem!
3) “Ninja Gaiden” (NES)

Veja 10 jogos antigos difíceis de terminar (ou "zerar") 2

“Ninja Gaiden” ser difícil é quase um pleonasmo. O desafio acompanhou a série (sim, “Ninja Gaiden Black”, estamos falando de você), mas a primeira versão para Nintendinho não é para corações fracos. Pelas limitações do console, toda vez que se retorna a uma tela, os inimigos voltam.

Isso torna os pulos praticamente impossíveis se você não tiver magias suficientes para derrotar inimigos nas plataformas. Além disso, cada salto precisa ser detalhadamente calculado. O game é excelente, mas possui muitos momentos frustrantes.

4) “Mike Tyson’s Punch Out!” (NES)

Se você gosta de decorar padrões, esse game é para você. Com dificuldade crescente, os adversários exigem controle e paciência. Isso até chegar no chefão, ninguém menos que Mike Tyson.

Rápido e sem clemência, seus golpes devastadores arrasam a barra de energia do jogador. Muitas pessoas subiram o Everest, mas poucas conseguiram ver o fim desse game (sem cheats e savestate, claro).

5) “Contra” (NES, MSX)

Veja 10 jogos antigos difíceis de terminar (ou "zerar") 3

Lembra do Konami Code? Você vai precisar para avançar neste clássico jogo. E mesmo começando com 30 vidas (após o código), ainda assim não irá muito longe.

A dica é jogar, morrer e decorar. Só dessa forma gamers conseguem zerar Contra. E boa sorte nas continuações, quase tão difíceis quanto essa primeira versão.

6) “Ghouls ‘n Ghosts” (Super Nintendo / Mega Drive)

Em um game lotado de inimigos, a mecânica de “Ghouls ‘n Ghosts” parece perversa. No primeiro golpe que levar, o cavaleiro perde a armadura. Junto com essa vestimenta estava uma arma mais forte.

Só de cuecas, o protagonista tenta derrotar os inimigos. Se levar mais um golpe, a vida é perdida.

Mesmo com todas essas dificuldades, é possível chegar no fim do game. Derrotar o chefão. Salvar a prince… O quê? Tudo era uma ilusão? É necessário jogar o game todo novamente para ver o final verdadeiro?! Malditos!!!
7) “Battletoads” (NES)

Veja 10 jogos antigos difíceis de terminar (ou "zerar") 4

A primeira fase do clássico “Battletoads” emociona qualquer jogador. Personagens carismáticos, inimigos criativos, um chefão completamente diferente até então! Porém, ao chegar na segunda fase a dificuldade separa os meninos dos homens.

Quem consegue passar terá pela frente o mais injusto (bobo, feio, chato, cara de mamão) estágio do game: a corrida de obstáculos em motos flutuantes. Além de exigir reflexos de ninja, saltar entre plataformas se torna frustrante muito rapidamente. Os poucos que passam ainda devem encarar uma escorregadia fase de gelo. “Battletoads” não alivia mesmo!

8) “Shadow of the Beast” (Amiga, Mega Drive)

Em 1989, os jogadores dos computadores Amiga e consoles Mega Drive se impressionaram com os gráficos de “Shadow of the Beast”. Mal sabiam no que estava para acontecer. Com inimigos desafiadores e um longo caminho para percorrer, Shadow não permitia savepoints e nem oferecia continues. Morreu, volte tudo de novo.

Mas não para por aí. Como todo game da época, você começa andando da esquerda para a direita. Se você não seguir uma ordem bem específica, esbarra com chefões imortais, armadilhas, portas trancadas… inclusive uma, quase no fim do jogo, antes do inimigo final. Onde está essa chave? No começo do game, se você andar para a esquerda!

9) “Castlevania” (NES)

Veja 10 jogos antigos difíceis de terminar (ou "zerar") 5

Um dos games responsáveis pela criação do estilo Metroidvania (um doce para quem acertar qual é o outro jogo), “Castlevania” exige pulos precisos (que não mudam de direção após o salto), golpes certeiros e muita paciência.

Sem falar do recuo sofrido por Simon Belmont a cada ataque inimigo. Matar Drácula nunca foi tão complicado.

10) “Super Meat Boy” (X360, PC)

Ok, este jogo é bem “novinho”, mas é um legítimo representante da categoria, pois carrega e até revive os grandes momentos de raiva dos jogos antigos. Planejadas para exigir dos jogadores os melhores reflexos (e paciência), os estágios não oferecem savepoints.

Morreu quase no final? Volte para o começo da fase. Repita isso por mais de 300 estágios até ver o final do game. Boa sorte!
E para você, quais são os games mais desafiadores?
Fonte Uol Jogos